Diretor da Pauluzzi Cerâmicos e criador do aplicativo Augin, Juan Carlos Germano ministrou a aula magna dos cursos de Arquitetura e Engenharia Civil em Porto Alegre

Autor: Karen Vidaleti

Link original: https://imed.edu.br/Comunicacao/Noticias/realidade-aumentada-para-a-construcao-civil

Em games, aplicativos de compras e – por que não – na construção civil, a realidade aumentada tem ganho cada vez mais espaço em diferentes segmentos de mercado. Trata-se de uma tecnologia que permite integrar informações ou objetos virtuais a um espaço real, por meio de ferramentas simples, como câmeras de celulares. Essa é a aposta do diretor da Pauluzzi Blocos Cerâmicos e criador do aplicativo Augin, Juan Carlos Germano, que ministrou a aula inaugural dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil nesta quinta-feira (29), na IMED Porto Alegre.

Na apresentação, Juan contou os passos que o levaram a olhar além da carreira de administrador da fabricante de blocos cerâmicos, fundada em 1928, e buscar aplicações de softwares na área da construção. Com a consolidação da empresa no mercado, embarcou em uma viagem ao Vale do Silício, nos Estados Unidos, a fim de mapear novidades que pudessem se tornar diferenciais de mercado. Lá, conheceu a realidade aumentada.

De volta ao Brasil, Juan reuniu uma equipe de desenvolvedores para dar forma ao Augin. “Nunca tinha aberto um software de engenharia. A primeira vez que tentamos projetar algo, tudo deu errado. Aos poucos, conseguimos inserir ações como tirar fotos, gravar vídeos, QRcodes, deeplinks, categorias, pastas para empresas e envio de conteúdos. Para o que estamos fazendo, existem pouquíssimas referências no mundo nesse nível de automação”, comenta.

O Augin utiliza a tecnologia de realidade aumentada e com fluxos automáticos, por meio de plugins, para o envio de arquivos de imagem em 3D, possibilitando a visualização dos modelos em escala real no ambiente, utilizando, para isso, apenas o celular. As incorporadoras Cyrela e Melnick Even, clientes da Pauluzzi, estão entre as empresas que apostaram na ideia e a levaram para os seus canteiros de obras. O aplicativo é gratuito e está à disposição de qualquer profissional que quiser utilizar realidade aumentada em seus projetos, para download na Google Play e na App Store.

A partir do tema “Perspectiva da realidade aumentada para a construção civil”, o administrador relatou algumas possibilidades de aplicação da realidade aumentada, como o entretenimento, setor imobiliário, e-commerce, etc.

“Tem coisa mais simples que tijolo? É um bloco milenar, mas, quando a gente une a uma tecnologia como essa, pode sair coisas muito legais. Vivemos em um mundo tridimensional e nada mais simples do que visualizar projetos de construção civil também em 3D. Acredito que estamos vivendo a transição entre o 2D e o 3D. Existe um espaço de compreensão e ele pode ser muito maior”, observou.